COOPERATIVE: uma iniciativa que liga Portugal e a Noruega

Foto: CCG

Notícias | Fonte:

 

O estudo de Fatores Humanos, aplicados a Veículos Conectados, Cooperativos e autónomos é o mote para a iniciativa bilateral entre Portugal e a Noruega do Fundo de Relações Bilaterais.

Teve início este mês a Iniciativa COOPERATIVE: Identifying human factors challenges in connected, cooperative, and automated vehicles use-cases, que tem como promotor o Centro de Computação Gráfica (CCG) em Portugal e como parceiro associado o Institute for Energy Technology (IFE) da Noruega.

A iniciativa visa promover a troca de conhecimento, divulgação e colaboração futura entre as duas instituições, na área dos Fatores Humanos, aplicados a Veículos Conectados, Cooperativos e autónomos (VCCA), e é motivada pelos mais recentes avanços tecnológicos no domínio da condução autónoma e conectada, na transformação significativa do ecossistema de mobilidade, com benefícios antecipados em termos de segurança, eficiência de tráfego e ocupação do espaço urbano.

No entanto, esta evolução tecnológica levanta desafios importantes no domínio da interação homem-máquina, que devem ser respondidos de forma a garantir um balanço apropriado entre controlo humano e automação.

O CCG e o IFE são instituições de I&D que trabalham no estado da arte da disciplina de interação homem-máquina. Ambos cooperam de forma próxima com a indústria dos seus respetivos países e internacionalmente, procurando compreender como é que o comportamento humano é afetado pela automação e como é que a relação entre humano e máquina pode ser melhorada.

Neste sentido, a iniciativa pretende estabelecer uma cooperação institucional entre estas duas instituições, com vista à identificação dos desafios mais prementes na interação entre humano e VCCA, promover a partilha de conhecimento e disseminação e o estabelecimento de um plano de colaboração para o futuro.

Entre as atividades planeadas mais importantes contam-se:

  • A realização de três workshops (Guimarães e Halden)
  • Um seminário online com o envolvimento de entidades externas relevantes
  • A preparação de dois “White papers” no tópico do projeto
  • Participação conjunta numa conferência internacional, a decorrer em Portugal

Além de fortalecer as relações institucionais entre o CCG e o IFE, pretende-se promover um encontro mais alargado com as comunidades científica, indústria e regulatória, além do público em geral.

Espera-se que este esforço melhore a capacidade do CCG e do IFE para responder aos desafios da interação humano-VCCA, reforçando o seu papel como instituições de referência nos seus respetivos países e na Europa.