+351 253 510 580 Mon - Fri. 09:00 - 18:00
Follow us:

Queremos ser o seu parceiro I&DT no Portugal 2020!

A associação CCG/ZGDV – Centro de Computação Gráfica (CCG), encontra-se a participar ativamente nas chamadas para o novo quadro comunitário de apoio (QCA), Portugal 2020, e disponível para integrar em consorcia em projetos mobilizadores e estruturantes, com vista a apoiar as PMEs nacionais em Projetos Individuais de I&DT, Núcleos de I&DT e Co-Promoção de I&DT, assim como estabelecer parcerias em outros domínios temáticos, para além da Competitividade e Internacionalização, tais como a Sustentabilidade e Eficiência no Uso dos Recursos e os Programas Operacionais Regionais. Neste âmbito, o CCG contribuirá com as competências e conhecimento existentes nos seus domínios de investigação aplicada, nomeadamente: CVIG – Computer Vision Interaction and Graphics, EPMQ – Engineering Process Maturity and Quality, PIU – Perception, Interaction and Usability e UMC – Urban and Mobile Computing.

O CCG é uma entidade qualificada pelo Sistema Científico e Tecnológico Nacional (SCTN) para a Prestação de Serviços de Investigação & Desenvolvimento Tecnológico (I&DT) e para a Consultoria e Serviços de Apoio à Inovação no tecido empresarial. O seu principal objetivo é o desenvolvimento e a transferência de tecnologia nas áreas afins à computação gráfica, as tecnologias da informação, comunicação e eletrónica e das suas aplicações.

O CCG possui duas décadas de experiência no desenvolvimento de projetos de Investigação, Desenvolvimento e Inovação. Particular destaque para os projetos realizados no âmbito dos vários programas dos QCA, orientados para a indústria, serviços e setor do estado, atividades de transferência de conhecimento e I&DT aplicado, conducentes aos seus processos de modernização, como também no desenvolvimento de novos produtos e serviços, melhoria operacional e internacionalização.

O vasto historial do CCG neste domínio construiu-se, por um lado, com a participação em consorcia de projetos inovadores, aprovados no contexto de variados programas operacionais (PEDIP II, POE, PRIME, POC, COMPETE, ON2, etc.), e pela prestação de serviços como entidade de I&DT, pertencente ao SCTN.

Note-se que alguns dos principais projetos estruturantes e mobilizadores em Portugal tiveram a contribuição ativa da CCG, de que são exemplos o FACAP – Fábrica do Calçado PEDIP, FATEC – Fábrica De Alta Tecnologia Para Fileira Do Calçado, PROTAP – Programa para o Desenvolvimento Tecnológico do Setor de Componentes para a Indústria Automóvel, PROSSEIA – Desenvolvimento de Sistemas de Simulação de Operações de Montagem, PT21- Power Textile Século XXI, ALL4ALL – Ambient Assisted Living for All, TICE.Mobilidade – Sistema de Mobilidade Centrado no Utilizador ou o HMIEXCEL – Soluções Multimédia para Indústria Automóvel (como instituição de interface da Universidade do Minho). Estes são alguns exemplos de projetos co-promovidos pelo CCG, em conjunto com outras entidades, nomeadamente os centros tecnológicos da indústria (CTCP, CENTIMFE, CITEVE, CEIA,…), empresas de referência das indústrias nacionais (calçado, têxtil, moldes, transportes, software, …), bem como as principais universidades nacionais e entidades SCTN.

Noutras tipologias de projeto (Individuais, vales I&DT do QREN), o CCG atuou como entidade contratada por um vasto conjunto de PMEs nacionais, para suportar as atividades de I&DT e as componentes de inovação propostas.

Para informação adicional, não hesite em contactar:

253 510 580 ou do email info@ccg.pt

Join us at ICT2015, 20-22 October 2015, in Lisbon

From 20-22 October Lisbon will host the biggest Information and Communication Technologies event (ICT) in Europe. ICT 2015 – Innovate, Connect, Transform is an initiative of the European Commission and in 2015 is co-organised with the Fundação para Ciência e Tecnologia (FCT).

Within its remit as the coordinator in Portugal for public policies on the Information Society, FCT played a pivotal role in bringing the largest biennial ICT conference to Lisbon.

With over 5 000 participants, ICT 2015 will gather high level speakers, networking sessions for the creation of European consortia, an exhibition dedicated to successful European ICT projects and several activities for the general public, at Praça do Comércio.

For three days Lisbon will be the European hub of ICT, bringing together politicians, national and European decision-makers, researchers and entrepreneurs, to debate the latest policies and initiatives of the European Commission on ICT.

The ICT 2015 event will comprise a number of parallel activities:

  1. A policy conference presenting the new Commission’s policies and initiatives on Research & Innovation in ICT (Horizon 2020 Programme);
  2. An interactive exhibition showcasing the results and impact of the most recent EU ICT Research & Innovation projects;
  3. Many networking opportunities to enhance quality partnerships, helping participants find partners, connect Research and Innovation and trigger collaboration;
  4. Funding opportunities: ICT 2015 will also be the place to gather information on the 2016-17 Work Programme of Horizon 2020.

CCG´s participation:

As member of the MOSAIC2B project consortium (EU Funded), CCG will actively participate for the ICT2015 exhibition. CCG representatives will welcome the ICT2015 visitors in a booth installed in the International Cooperation Village.

For more information visit https://ec.europa.eu/digital-agenda/events/cf/ict2015/item-display.cfm?id=15346 and get informed about MOSAIC2B project at  http://mobile-empowerment.org/

Interoperability in Cloud Computing for IT Shared Public Services @Room 12, 22/10/2015

The networking session will focus on the cloud computing paradigm and its interoperability, standardisation, and certification to support IT shared public services. The session will address the importance of:

1. Syntactic, semantic, and pragmatic issues in the interoperability in cloud computing.

Different interoperability types (syntactic, semantic, and pragmatic) may be necessary for the communication between distributed and heterogeneous applications.

2. Standardisation and Certification in Cloud computing

Organised by: Ricardo-J. MACHADO (Universidade do Minho, Associação CCG/ZGDV: Centro de Computação Gráfica, Information Systems Dept., Portugal)

Cluster: Cloud Computing, Systems and eInfrastructure

More information

O Centro de Computação Gráfica (CCG) dinamiza o World usability Day 2015, em Portugal.

O World Usability Day celebra-se desde 2005 por todo o mundo com o objetivo de sensibilizar a comunidade para a importância da Usabilidade na Educação, Saúde, Comunicação, Privacidade e Entretenimento.
O tipo de ações são variadas, passando por conferências a “consultórios” abertos de usabilidade ou de levantamento de necessidades.
O tema de 2015 é “Inovação”, e,  em Portugal, será comemorado em Guimarães, no Centro de Computação Gráfica.
As presenças são gratuitas, mas com inscrição obrigatória. Todos os interessados poderão aceder à página criada para o evento em Guimarães.  http://wud2015.weebly.com/

Para mais esclarecimentos sobre o WUD em Guimarães, contacte-nos.

PROGRAMA

Manhã

9h00: Check-in
 9h30:  Apresentação/ Boas-vindas
João Nuno Oliveira, Diretor Executivo do CCG
10h00:  Usability issues in programmable medical devices, Paolo Masci​
10h45:  O desafio de desenhar a experiência do utilizador para sistemas digitais na área da saúde, Cláudia Pernencar
11h30: Coffee Break // DEMOS
12h00: UX da Questão, Joana Vieira
12h45:  Intervalo para Almoço

Tarde

14h30:  A Experiência PRIMAVERA, Marta Fernandez
15h15: Protótipos ou Prototipagens? Diferentes coisas, diferentes momentos, diferentes atitudes, Luís Quental Pereira
16h00: Coffee Break // DEMOS
17h00: Encerramento

Demos
As demonstrações estarão sempre disponíveis nos Coffee Breaks e restantes intervalos. Decorrerão no hall e CAVE do CCG. Estarão presentes:
EngageLAB
O EngageLab é um laboratório na interseção entre artes e tecnologia. Vejam aqui alguns dos seus projetos.

Para mais informações e consultar todos os eventos a decorrer em simultâneo, visite: www.worldusabilityday.org/

Estudo analisa dados abertos do Quadrilátero Urbano

Fonte: Diário do Minho. 10.10.2015

O Centro de Computação Gráfica (CCG), com apoio do Centro Algoritmi da Universidade do Minho, fez um estudo pioneiro sobre dados abertos (open data) disponibilizados pelos municípios de Barcelos, Braga, Guimarães e Famalicão, que formam o Quadrilátero Urbano.

Segundo os autores do estudo, com este tipo de dados, o cidadão poderia através do seu smartphone, por exemplo, informar-se sobre o horário do autocarro, o grau de poluição numa avenida, o orçamento concelhio ou o seu contributo para a pegada de carbono.

Ainda de acordo com os responsáveis, os resultados do estudo mostram que, em geral, se pode consultar e utilizar informação sobre o orçamento anual municipal, os gastos, os contratos, as eleições, a qualidade do ar, os horários dos transportes, o orçamento participativo e as listas de empresas.

Em contrapartida, não se encontraram dados daqueles municípios sobre transportes em tempo real, instalações públicas, estatísticas criminais, segurança e higiene alimentar, acidentes de trânsito, permissões de construção, requisições de serviços e licenças comerciais, aspetos que necessitam de mais atenção dos executivos municipais.

Os autores reconhecem que, apesar de os resultados revelarem que o Quadrilátero Urbano já possui vários dados abertos, comparativamente fica aquém da quantidade e qualidade de dados oferecidos pelo Porto, Lisboa e por diversas cidades espanholas, britânicas e norte-americanas.

Por isso, sugerem que estes quatro municípios disponibilizem de forma aberta mais dados, com mais detalhe e em formatos mais apropriados às diversas plataformas digitais, potenciando a criação de valor para cada cidadão, visitante, empresa e instituição.

Propõem, igualmente, o investimento na interoperabilidade semântica dos dados.
Estudo sugere que municípios disponibilizem de forma aberta mais dados.

» Aceder ao Estudo

» Ver notícia

Workshop: Oportunidades 2020

O Centro de Computação Gráfica (CCG) tem como principal missão contribuir para o esforço de I&D das empresas, através de prestações de serviços e projetos conjuntos. Nesse sentido, no próximo dia 15 de setembro, terça feira,  irá realizar um workshop onde, em conjunto com a consultora F.Iniciativas, apresentará as competências de I&D que as empresas poderão desenvolver, enquadradas nas oportunidades de financiamento que existem atualmente.

Destinatários: Empresários e todos os interessados na temática do Workshop.

Inscrição: Gratuita, mas obrigatória até o dia 14 de setembro.
» Faça a sua inscrição aqui

Programa:

14H00

14H30

15H30

16H00

16H30

16H45

18H00

Contactos: Centro de Computação Gráfica, Campus de Azurém | 4800-058 Guimarães |
Tel: 253 510 580 | e-mail: info@ccg.pt | web: www.ccg.pt

Esta conferência decorreu entre 24 e 26 de junho, em Berlim, Alemanha. É um evento que combina peritos industriais e académicos para que sejam discutidas todas as oportunidades e desafios lançados no âmbito do HMI em contexto automóvel. Para isso o formato das sessões passa por key notes com experiência comprovada, sessões interactivas de networking, ice breaker sessions e mesas redondas. Sandra Mouta, Coordenadora do Domínio “Perception, Interaction and Usability” participou no evento, enquadrado no projeto HMIExcel: soluções multimédia para indústria automóvel.

http://www.car-hmi2015.we-conect.com/en/

11427353_856020251113119_2294124989201998569_o

Esta conferência decorreu entre 31 de maio e 3 de junho, em Maastricht, Holanda. Contou com vários key-notes, tutoriais, sessões paralelas e expositores centrados nos tópicos de controlo de ruído ambiental e melhoria da qualidade de vida. Os temas foram tratados do ponto de vista técnico, político, económico e ambiental. O CCG esteve representado pelo João Lamas, que apresentou um artigo com alguns dos resultados técnicos do projeto Cave@CCG, financiado pelo ON.2 – Novo Norte (Programa Operacional Regional do Norte 2007/2013) integrado no Quadro de Referência Estratégico Nacional (QREN).

http://www.euronoise2015.org/

O investigador do D.I.A “Perception, Interaction and Usability” – PIU, Carlos Silva, participou como orador convidado no Ciclo de Conferências Internet of Things, organizado pelo instituto Politécnico de Tomar.
O evento decorreu entre os dias 12 e 14 de Maio, tendo sido reservado o dia 14 ao tema dos ambientes imersivos e animação. Neste dia foram realizadas apresentações do Professor Paulo Menezes (Universidade de Coimbra) e dos realizadores da curta de animação premiada “O Conto do Vento”, Cláudio Jordão e Nelson Martins.
O investigador do PIU realizou uma apresentação intitulada “Perceção no Mundo Virtual: A Importância de Conhecer o Utilizador para o Desenvolvimento de Ambientes Imersivos.” Além de uma apresentação do trabalho efetuado pelo PIU, esta palestra debruçou-se também sobre os desafios de investigação na área da perceção humana que podem ajudar a obter respostas para o desenvolvimento de sistemas de realidade virtual progressivamente mais imersivos.

No dia 14 de Abril 2015, a Embaixada da Suécia juntamente com a Business Sweden e a Estradas de Portugal organizaram um seminário sobre a segurança rodoviária em Portugal.

O seminário contou com a participação do Presidente da Estradas de Portugal, António Ramalho; da responsável pela Secção de Segurança Rodoviária na Estradas de Portugal, Ana Tomaz; da Embaixadora da Suécia, Caroline Fleetwood, e da Secretária Comercial da Business Sweden, Jennifer Ekström, assim com a presença de vários peritos em Segurança Rodoviária.

Os oradores da Volvo, Vägverket e VTI relataram as experiências do programa Visão Zero nas estradas na Suécia e quais as realizações para atingir este programa.

Segundo Ana Tomaz, “O próximo desafio de Portugal não é construir estradas novas. É caminhar para a chamada ‘estrada tolerante’, ou seja, com as estradas que temos vamos criar condições para a estrada ser auto-explicativa. Isto significa estar bem sinalizada e bem marcada e com áreas adjacentes livres no caso de haver um despiste, porque o erro humano vai sempre existir”. Para a especialista, o programa Visão Zero deve muito do seu sucesso a uma mudança de foco que Portugal também precisa de fazer. “O que queremos é que a estrada evite o erro humano, ou, não conseguindo, que evite pelo menos a gravidade desse erro humano. É isso que é ser uma estrada tolerante”, acrescentou.

O CCG esteve representado pela Sandra Mouta, coordenadora do DIA “Perception, Interaction and Usability”, que participou como oradora na sessão dedicada aos Fatores Humanos. Nesta apresentação foram analisados alguns dos desafios que as novas tecnologias impõem aos utilizadores, aos fabricantes de automóveis e aos gestores das infraestruturas.

Ler Noticia do Evento

 

 

CCG: ENTIDADE ACREDITADA PARA PROJETOS SIMPLIFICADOS – VALES PME

O CCG é uma entidade acreditada no âmbito do programa operacional competitividade e internacionalização (Portugal 2020) para a prestação de serviços de I&DT junto de empresas e outras entidades na elaboração de Projetos Simplificados – Vales.

A acreditação afirma as competências do CCG para apoiar a elaboração e execução de candidaturas nas seguintes áreas:

Projetos individuais que visem o apoio à aquisição de serviços de consultoria em atividades de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico, bem como de serviços de transferência de tecnologia, nos domínios prioritários da estratégia de investigação e inovação para uma especialização inteligente (RIS3).

Projetos contendo atividades de consultoria e assistência técnica, criação de marcas e design e consultoria ligada à utilização de normas e serviços de certificação.

Destinatários:
Estes projetos destinam-se às PME e são denominados de projetos simplificados – Vale.

Investimento:
O investimento máximo elegível é de 20 000,00€, tendo as despesas elegíveis uma taxa máxima de 75% de comparticipação. Corresponde, por isso, a um Incentivo não reembolsável de até 15 000,00€ por projeto.

Períodos de Candidatura Previstos:
As entidades elegíveis podem candidatar-se de 15 de maio de 2015 a 31 de março de 2016, estando no imediato definidas duas fases:
Fase I – 15 de maio a 15 de junho de 2015
Fase II – 15 de junho a 31 de agosto de 2015

Contactos:
O CCG quer apoiar a sua PME nos projetos de Inovação e I&DT.

Contacte-nos através do telefone 253 510 580 ou do email info@ccg.pt