+351 253510580 Mon. - Fri. 09:00 - 18:00
Follow us:

Museu do Côa: Aplicações Multimédia

Centro de Computação Gráfica

Museu do Côa: Aplicações Multimédia

2008-2009

O Vale do rio Côa constitui um local único no mundo por apresentar manifestações artísticas de ar livre inseríveis em diversos momentos da Pré-História e da História, nomeadamente o maior conjunto de figurações paleolíticas de ar livre até hoje conhecidas. 

Em consequência do reconhecimento do interesse patrimonial e cultural de todo este conjunto de achados, foi decidido, em novembro de 1995, criar na região o Parque Arqueológico do Vale do Côa.

A classificação dos núcleos de gravuras rupestres como Património Mundial, pela Unesco, em Dezembro de 1998, foi o culminar de um processo que marcaria indelevelmente em Portugal o estatuto da Arte Rupestre, da arqueologia e do património cultural.

Sendo reconhecida a urgência em revelar universalmente a Arte do Vale do Côa, foi construído o museu da Arte Rupestre do Vale do Côa. Os estudos multidisciplinares, de que se destacam os arqueológicos, desenvolvidos na última década, revelam a dificuldade que constitui a apresentação das gravuras rupestres ao público não treinado para a sua interpretação.

Nesse sentido, no contexto da instalação do Museu de Arte Rupestre do Vale do Côa, foi decidido efetuar o desenvolvimento de um conjunto de aplicações multimédia. Trata-se de desenvolver aplicações que permitam aos visitantes do museu uma compreensão aprofundada de toda a arte paleolítica do Vale do Côa, catalogada como património da humanidade.

Para o efeito desenvolveu-se um conjunto alargado de vídeos (contendo sequências de animação 2D e 3D) que ilustram, de forma atraente e mais compreensível os principais aspetos relativos às gravuras rupestres existentes. Paralelamente, um conjunto de aplicações multimédia interativas permitem um aprofundamento da informação e um mais detalhado conhecimento das características (geológicas, demográficas, climáticas, antropológicas, etc) que influenciaram as gravuras rupestres do Côa ao longo de dezenas de milhar de anos.


Parceiros:

Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho              

IGESPAR - Instituto de Gestão do Património Arquitectónico e Arqueológico, IP              

Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa              

Departamento de Geografia da Faculdade de Letras da universidade de Lisboa.              

Parque Arqueológico do Vale do Côa

 
. EPMQHerança Cultural & TurismoTICE
13

Este site usa cookies.  Ao optar por "recusar cookies", algumas partes do nosso site poderão não funcionar corretamente. Para continuar a obter a melhor navegação clique em "Aceitar cookies".