GPS em espaços interiores? Um universo de possibilidades.

folheto_location_based_services-01

 

Uma ampla utilização de serviços baseados em localização (location-based services – LBS) requer uma tecnologia de localização que seja ubíqua e eficaz, sempre tendo em vista a aplicação. Os sistemas de localização baseados em satélite, como o GPS, asseguram já essa função em espaços exteriores. Nos espaços interiores, o seu funcionamento não é fiável e abre espaço para a investigação de soluções tecnológicas que consigam ter o mesmo tipo de sucesso na aplicabilidade em espaços interiores.

A importância do tema é ainda mais evidente quando se constata que as pessoas passam entre 80-90% do seu tempo diário em espaços interiores [1].

Com o crescente grau de evolução dos sistemas de informação empresariais e com a cada vez maior complexidade dos espaços (aeroportos, centros comerciais, etc.), torna-se cada vez mais importante dispor da informação de localização de pessoas ou recursos e muitas vezes em tempo real. Por exemplo,

uma empresa pode melhorar a sua eficiência e diminuir custos se a cada momento dispuser da informação onde se encontram os seus recursos mais importantes quer para geo-localizar as suas ações, quer para intervir no processo de decisão e operacionalização dos seus processos (caminhando assim para os princípios da Indústria 4.0), quer para manter um controlo informado e frequente da localização dos seus recursos.

Um outro exemplo, relativo neste caso à utilização da localização pela sociedade em geral, pode ser o de uma pessoa que chega a um centro comercial, a um hospital ou a outro local público e necessita certamente da sua localização para poder saber onde está, o que esse local lhe oferece e perceber qual o caminho a tomar para chegar ao seu destino.
O Centro de Computação Gráfica, em conjunto com o grupo UBICOMP – Mobile and Ubiquitous Systems Research Group do Centro Algoritmi da Universidade do Minho, tem trabalhado nos últimos anos na prossecução deste objetivo e o seu trabalho tem vindo a ser distinguido com os primeiros lugares numa das mais reputadas competições internacionais de localização em espaços interiores. A atual abordagem de localização indoor é baseada em sensor fusion, tendo como tecnologia basilar o Wi-Fi Fingerprinting. Como as redes Wi-Fi estão, hoje em dia, presentes quase em todos os locais, esta tecnologia consegue cumprir com os requisitos de precisão de localização da grande parte das aplicações necessárias sem necessitar de uma infraestrutura específica e possibilitando, se desejável, a localização de Smartphones comuns.
Quem não consegue imaginar o sucesso que terá uma tecnologia que permita dispormos de localização em espaços interiores, da mesma forma que agora o podemos fazer no exterior com o GPS?


Fontes:

[1] Sithole, G.; Zlatanova, S. Position, Location, Place and Area: An Indoor Perspective. In Proceedings of the ISPRS Annals of Photogrammetry Remote Sensing & Spatial Information Sciences, Prague, Czech Republic, 12–19 July 2016; pp. 89–96;

[2] Moreira, A., Nicolau, M. J., Costa, A., & Meneses, F. (2016, October). Indoor tracking from multidimensional sensor data. In Indoor Positioning and Indoor Navigation (IPIN), 2016 International Conference on (pp. 1-8).


joao_moutinho_pb

 João Moutinho | Coordenador do D.I.A Urban and Mobile Computing do CCG

João Moutinho é Licenciado, Mestre e Doutor em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores pela Universidade do Porto. Atualmente é  coordenador de desenvolvimento do D.I.A. UMC: Urban and Mobile Computing. Os seus interesses de investigação incluem as áreas de tecnologias de localização indoor, processamento de sinal, electroacústica, psicoacústica e acessibilidade para deficientes da visão.