CCG com “Bistas Largas” nos dispositivos médicos

Realizou-se no dia 21 de setembro na Casa do Infante, no Porto, a segunda sessão do evento “BISTAS LARGAS – PARA VER MAIS DO QUE O ÓBVIO”, dedicada à Regulamentação/Certificação de Dispositivos Médicos.

O CCG – Centro de Computação Gráfica – esteve presente nesta sessão por intermédio do seu domínio de investigação aplicada PIU – Perceção Interação e Usabilidade.

Esta sessão foi realizada pelo CINTESIS – Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde, com o apoio do ScaleUp Porto, em parceria com a Fraunhofer Portugal/MDevNet.

Conseguiu-se reunir neste evento um painel bastante diversificado de especialistas na área dos dispositivos médicos e da sua certificação.

CCG na mesa redonda do “Bistas Largas”

O Coordenador de Desenvolvimento do domínio PIU, Carlos Silva, participou nesta mesa redonda, trazendo a perspetiva da importância dos estudos de usabilidade durante o desenvolvimento de um novo dispositivo médico.

Segundo o investigador do CCG: “… o pior desfecho possível para um novo dispositivo médico é a sua retirada do mercado devido a erros de utilização e incidentes médicos. A melhor forma de evitar estes problemas é precavê-los, colocando algum esforço nos estudos de usabilidade e fatores humanos durante o processo de desenvolvimento.”

Carlos Silva é um dos autores da publicação científica “A Use Error Taxonomy for Improving Human-Machine Interface Design in Medical Devices“.

Os estudos de usabilidade durante o desenvolvimento de um novo dispositivo têm vindo a ganhar cada vez mais relevância na sequência das últimas alterações à legislação europeia para certificação de dispositivos médicos.

Carlos Silva na sessão 2 do “BISTAS LARGAS – PARA VER MAIS DO QUE O ÓBVIO”, fotos CINTESIS